quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

2009- Bicentenário do nascimento de Louis Braille


Não posso deixar de referir esta personagem que revolucionou a escrita e a leitura, restituindo a "visabilidade" às pessoas privadas da visão, de forma a poderem aceder à escolarização normal, à informação e a serem integradas na sociedade. Louis Braille (1809-1852), nasceu em Coupvray, na França e perdeu a visão aos três anos de idade. A sua excelente capacidade de aprendizagem, levou-o a ingressar, com apenas 10 anos no "Institut Royal des Jeunes Aveugles" de Paris. Na década de 20, do século XIX, Louis Braille termina o desenvolvimento da sua técnica de escrita e leitura que, com excepção de algumas pequenas melhorias, se mantém quase inalterável até aos dias de hoje. Numa ocasião, ele escreveu no seu diário: "Se os meus olhos não me deixam obter informações sobre homens e eventos, sobre ideias e doutrinas, terei de encontrar uma outra forma."


O braille é lido da esquerda para a direita, com uma ou ambas as mãos. Cada célula braille permite 63 combinações de pontos. Assim, podem-se designar combinações de pontos para todas as letras e para a pontuação da maioria dos alfabetos.

Em Portugal, foi elaborado um programa de comemorações, a decorrer durante 2009, com colaboração de várias entidades, entre as quais se destacam: Casa da Cultura da Câmara Municipal de Coimbra; Gabinete de Referência Cultural - Pólo Interactivo de Recursos Especiais (Direcção Municipal de Cultura da Cãmara Municipal de Lisboa), ACAP(Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal) e Direcção Regional de Lisboa do Ministério da Educação.

Sem comentários: